Arquivo da categoria: Uncategorized

Tudo o que você precisa saber sobre fundo de emergência

Simplicity speaks volumes..png

Agora que todas suas despesas estão mapeadas, você até já cortou alguns gastos, vamos falar sobre fundo de emergência. Você sabe o que é isso? Fundo de emergência é uma quantia de dinheiro que você designa para honrar suas contas caso um imprevisto aconteça, por exemplo despesas médicas ou a perda de emprego. O ideal é ter o equivalente a três a seis meses do seu custo mensal de vida guardado em um investimento que possa ser acessado facilmente caso algo inesperado aconteça mas não tão fácil para que você saque com seu cartão de débito. Eu particularmente gosto da ideia de ter seis meses guardados, ainda mais morando fora do Brasil.

E agora? Eu não tenho um fundo de emergência, o que eu faço? Bom sinto lhe informar, é urgente que você construa sua reserva de emergência. O fundo de emergência passará a ser uma linha obrigatória no seu orçamento assim como a conta do celular.

Onde guardar? Como disse esse dinheiro tem que se manter intocado, então não pode ser guardado na sua conta corrente, mas ele tem que poder ser retirado no mesmo dia que você precise. Para quem está no Brasil e busca algo mais rentável que a poupança o Tesouro Selic ou um CDB com liquidez diária são ótimas opções, converse com seu banco ou com sua corretora para programar aplicações mensais. Para quem está aqui nos Estados Unidos, o ideal seria ter um “saving account” num banco diferente da sua “checking account”. Mas caso você tenha preguiça, ache difícil administrar, peça ao seu gerente que crie um “saving account” exclusivo para seu fundo de emergência.

Quanto guardar? De acordo com seu orçamento você pode determinar quanto deve guardar mensal para atingir o seu objetivo, mas como é uma emergência possuir essa reserva, todo corte que você fizer pode ajudar acelerar esse processo. Para tornar mais divertido, você pode criar diferentes desafios, por exemplo nesse mês não comeremos em restaurantes, no outro não comprarei roupa e no terceiro vou só usar transporte público e caso alcance seus primeiros 1.000 reais guardados, pode se dar um prêmio como ir ao cinema, ou comprar um vinho para celebrar sua vitória com seu parceiro.

Pense também em coisas que você pode fazer para ter uma renda extra. Você faz um brigadeiro maravilhoso, por que não vender alguns e todo o lucro ir para sua reserva de emergência? Sabe aquela adega super hi-tech que você ganhou de casamento, e está lá cheia de bugigangas e nenhum vinho? Tenho certeza que alguém ficaria muito feliz de comprá-la e esse dinheiro pode ir direto para seu fundo. Toda quantia inesperada que entrar pode ser poupada como a restituição do imposto, um cheque que você ganhou do seu avô de aniversário (sim, viramos adultos mas seremos para sempre netos).

Pode parecer árduo, mas pense como pode ser libertador saber que você está preparado para qualquer eventualidade que aconteça, porque ser rico não é ter só dinheiro mas sim a liberdade fazer as escolhas sem se prender por limitações financeiras.

 

 

 

 

Wish list de domingo

image1

Da mesma maneira que uma dieta muito restritiva pode causar compulsões alimentares, o mesmo vale para o consumo, não adianta regularmos demais porque pode ter efeito inverso e explodir em muitas compras por impulso. Acho legal colocarmos prêmios para quando atingimos nossas metas por exemplo, se esse mês eu economizar com idas à manicure posso comprar aquela máscara de cabelo que estou de olho há algum tempo.

Outra coisa que me ajuda é criar wish lists do que gostaria de comprar e visitá-la depois de um tempo para ver se ainda tenho mesmo interesse ou se “preciso” desse item.

Essas são algumas coisas que estou de olho essa semana:

  1. Essa semana comprei uma prensa francesa no Ikea e ao invés de fazer café, estou usando para fazer chás, esse link tem um ótimo de tutorial de como preparar. Estou muito querendo experimentar novas folhas de chá, fiquei com vontade de comprar esse set com vários sabores de chá verde para testar.  
  2. Ano passado, comprei uma dessa capa de almofada, e agora quero mais uma. Gostei muito da qualidade e tem muita variedade de cores por menos de 10 dólares dependendo do tamanho.
  3.  No inverno passado, fui ao Sam’s Club e achei umas leggings muito boas, cintura alta que não eram nada transparentes, mas quem disse que achei de novo. Ouvi dizer que esse é um bom modelo, mas ainda tenho receio de comprar online.
  4. Essa semana, aluguei um livro na biblioteca chamado Joyful: The Surprising Power of Ordinary Things to Create Extraordinary Happiness, que fala sobre a ciência da alegria e mostra como alguns truques de design testados e comprovados podem realmente estar afetando nossos humores diários (e como fazer tarefas que não amamos um pouco mais agradáveis). Infelizmente, ainda não tem a versão em português, mas para quem se interessou, tem um TED da autora bem legal com legenda em português.
  5. Aqui temos tido alguns dias em que recebemos alertas sobre o clima, tivemos muito baixas temperaturas, hoje ventos fortes. E lendo sobre kits de emergência, vi que ainda falta coisa,  por enquanto só coloquei cobertores, umas bolachas e água nos carros. Como sei que provavelmente, a probabilidade de usar esses suprimentos é super baixa, vou seguir as dicas desse vídeo sobre como montar um kit com coisas da loja de 1 dólar.

Fevereiro já está no fim, acho que o inverno já está acabando (espero eu!) e eu não vejo a hora de começar a cuidar do jardim, quero muito montar uma horta esse ano. Estou à caça de mais tutoriais como esse.

Orçamento feito, e agora?

Happy Birthday!.pngProvavelmente, depois de ter olhado todos os seus gastos algumas tendências já podem ter sido vistas, alguns escorregões, algumas surpresas como os quase 100 reais que foram gastos só no cafezinho depois do almoço.

Para te ajudar a ir mais fundo nessa análise, preparei uma lista com algumas perguntas:

  1. Quais foram as compras por impulso nesse período? Eu consigo identificar o me motivou a realizá-las? Estava com fome, triste ou foi algum post no instagram de algum influencer que me fez acreditar que não podia mais viver sem aquele xampu?
  2. Comprei alguma coisa que tem utilidade a longo prazo? Por exemplo, um aspirador de pó, ou um computador? Será que esses itens entraram em promoção depois que comprei?
  3. Quanto eu gastei com alimentação nesse mês, tanto no supermercado quanto em restaurantes? Para o mercado, consegui aproveitar as comidas, ou joguei alguma coisa fora porque estragou antes de ser preparada, consegui otimizar os ingredientes?
  4.  Defini um meta de investimento/ economias nesse mês, consegui atingir meu objetivo? O que posso cortar no próximo mês para alcançá-la?  O que gostaria fazer com essas economias?
  5. Existe algo que posso fazer para aumentar minha renda no próximo mês?
  6. Nesse mês, quais foram os gastos com coisas que eu realmente gosto (uma experiência memorável ou uma causa beneficente)?

O importante desse exercício é parar e olhar o que foi feito, separar sua emoção dos gastos para que nos próximos meses possamos evitar os mesmos erros. Talvez, quando estivermos entediados possamos ligar para uma pessoa queria ao invés de entrar na amazon e comprar algo que vimos num blog, ou possamos sair para caminhar com nossos parceiros em um parque ao invés de irmos ao shopping.

Como saber para onde seu dinheiro está indo e para onde você quer levá-lo?

Design sem nome

Quando decidimos que precisamos emagrecer, a primeira coisa que fazemos é subir na balança para depois traçarmos nossa meta, por exemplo quero emagrecer 3 quilos para ser madrinha de um casamento, e com certeza do dia que começarmos a dieta até o casamento, vamos querer saber como está nosso progresso. Afinal, ninguém vai deixar para provar o vestido só no dia D, vai que não conseguimos atingir nossa meta, ou que nosso corpo emagreceu mais do que o esperado e o tão sonhado vestido agora ficou largo. Pois é? Com a nossas finanças é a mesma coisa, precisamos de um diagnóstico de onde nosso dinheiro está sendo gasto, como temos poupado e ver se tudo está de acordo com os nossos objetivos.

Assim como não existe fórmula mágica para emagrecer não existe uma porcentagem de quanto dinheiro cada pessoa precisa guardar por mês porque cada pessoa tem uma realidade diferente , o que quero trazer aqui é uma ferramenta para que você possa ter a vida que deseje, para que possa decidir por exemplo se e quando é a hora de aumentar a família, fazer uma viagem, empreender um novo negócio e acima de tudo que você consiga realizar esse sonhos.

Vamos começar?

Sugiro que você pegue seus extratos, faturas de cartão de crédito e débito, boletos. Esse exercício pode ser feito com ajuda de uma planilha, caderninho ou até um aplicativo de finanças que você já conheça, algo que faça mais sentido para você. Mais para frente, pretendo trazer alguns templates padrão e aplicativos que irão te ajudar nessa tarefa.

Primeiro passo é registrar todas suas fontes de renda mensal. Se você estiver fazendo o orçamento da família aqui entra o salário de todos que trabalham na casa, algum aluguel que por acaso recebam, o lucro dos artesanatos que foram vendidos em cada mês, etc. O total desses valores deve corresponder ao total dos rendimentos líquidos, isto é após os impostos.

Depois é hora de calcular todos gastos mensais como hipoteca ou aluguel, contas de luz, água, gás, supermercado, educação, até o cafezinho depois do almoço entra nessa conta. O legal aqui é ter em mãos os extratos dos cartões de débito e crédito e agrupar as despesas pelas categorias que fizerem sentido para você.

O terceiro passo é calcular o quanto você poupa mensalmente, desde o dinheiro que você guarda para seu fundo de emergência até o quanto vai para sua aposentadoria. Como disse antes, as porcentagens vão variar de pessoa para pessoa, dependendo dos objetivos de cada um e de como cada um planeja se aposentar.

O resultado da subtração das economias e da despesa do valor dos rendimentos é a sua flexibilidade mensal.

O legal é se você puder fazer isso por três meses, e uma vez pronto, você poderá ter uma ideia de qual a porcentagem das suas despesas fixas. Será que nesse período, tiveram muitas compras por impulso, e o mais importante, de que quanto é sua economia?

Com certeza desse exercício já sairão algumas soluções para ajustar melhor seu budget talvez esteja sobrando algum dinheiro que poderia estar sendo usado para antecipar o pagamento do seu financiamento imobiliário, ou você pode notar algum serviço que está pagando e que poderia ser cancelado. Nos próximos posts, quero trazer algumas perguntas que ajudarão a analisar melhor seu orçamento.

Por que o projeto rainha de ouros?

#projeto rainhade ouros.png

Você sabia que é possível associar as cartas do baralho à figuras da mitologia grega? Encontrei a história da rainha Onfale quando estava procurando inspirações para o meu projeto.

Onfale herdou o reino de Lídia do marido, e tornou-se uma governante muito eficiente, generosa mas defensora das suas posses e territórios devido à sua personalidade forte e pragmatismo.

O herói Herácles foi comprado por Onfale, e em vez de escravizá-lo, ela fez dele seu parceiro por achar que seria o melhor para si. Podemos encará-la como uma imagem de auto-estima pois cuidava dos seus interesses assim como dominava o país, sendo ao mesmo um símbolo de força e sensualidade.

Você deve estar se perguntando mas o que isso tem a ver com a nossa vida? Agora vai minha interpretação, a rainha de Ouros aparece para nos mostrar a importância dos prazeres que enriquecem a vida, embora eles não sejam suficientes para preencher nossa existência. O que podemos fazer então? Podemos aprender a preservar nossos recursos materiais, porque uma vez li que guardar dinheiro não é sobre privação mas sim sobre decidirmos que amamos nosso futuro muito mais do que amamos nosso presente.

Outro motivo que me fez escolher esse nome é estatístico,  nós mulheres nos aponsentamos com um terço a menos do dinheiro que em média os homens se aposentam, mesmo que tendamos a viver dez anos a mais. Se eu conseguir ajudar pelo menos alguma leitora, a entender suas finanças e a poder fazer escolhas certeiras para seu futuro e de sua família, já estarei feliz.

Se você leu até aqui, convido você para iniciar essa jornada comigo.

A minha jornada da heroína

fullsizeoutput_7ce6.jpegSão três anos que migramos, três anos que deixei muito da minha vida para acompanhar a carreira do meu marido. Foram dois países, 5 mudanças, muitas pessoas que conhecemos, novas línguas, muitas conquistas, projetos finalizados, outros que não saíram do papel e claro muita saudade.

E a saudade não é só das pessoas que amamos, dos lugares que nos sentíamos aconchegados, mas no meu caso também é da minha profissão, da minha independência financeira. Saudade que às vezes pode tomar proporções maiores, abalando minhas escolhas, minha autoestima. Nessas horas, temos que respirar, olhar para nossas conquistas, honrar nossa jornada.

Mas chegar até aqui não foi um caminho fácil, a situação financeira de cada um dita como gastamos nossso tempo, o que comemos, como nos vestimos e como vivemos nossas vidas. Quando ocorre uma mudança como a nossa em que um para de trabalhar, alguns ajustes precisam ser feitos, desde qual a carne comeremos até onde passaremos nossas férias, e também acordos como o de respeitar as compras do outro. Como não estamos mais nos tempos das nossas avós em que parte do dinheiro da feira era escondido do marido, temos que trazer esse assunto à mesa.

Por honrar minha caminhada até aqui, minha jornada como profissional no mercado financeiro aliando com tudo que aprendi nessas mudanças, começo o  #projetorainhadeouros.

Esse é um projeto de acolhimento e muita empatia para ajudar e inspirar esse tanto de mulher que por algum motivo ou outro deixou sua carreira, ou para quem precisa de uma inspiração para tomar as rédeas da vida financeira própria ou familiar. Não basta só ter uma remuneração para podermos alcançar nossos objetivos, precisamos perder a vergonha de falar sobre dinheiro, fazer pequenas escolhas diárias e incorporar algumas rotinas.

Quero agradecer muito às pessoas que me acompanharam nessa jornada, ainda mais nesses 3 últimos anos. Muito obrigada ao meu marido, minha família, meus amigos, minha terapeuta, minha coach e Eliana Rigol (@maternitylivre) que plantou essa sementinha no nosso bate papo filosófico.

 

 

Links: Para me ajudar na organização

Esse primeiro mês de vida nova, foi um mês de muitas descobertas, começar a montar rotinas. Estamos seguindo na base da tentativa e erro, mas casa com nenê e cachorro é uma surpresa por dia.

Alguns links estão sendo muito úteis nessa fase:

Links Orga

  1. Nunca precisei me preocupar com a rotina de limpeza da casa, pois passávamos o dia todo fora em São Paulo e tínhamos uma pessoa para nos ajudar uma vez por semana, basicamente nossas tarefas eram lavar a louça, roupa e manter tudo em ordem aos finais de semana. Esse check list me ajudou bastante a me estruturar por aqui. Quero agora montar uma espécie de calendário com as tarefas em chinês para a moça que vem limpar aqui.
  2. Para facilitar o dia dia, gostei muito desse artigo sobre compartimentar a casa. A ideia básica é que cada área tenha um foco singular, e você deve tratar essas áreas como tal. Há uma razão para tudo isso : por exemplo, usando sua cama para dormir apenas , o seu cérebro irá reforçar a ligação entre estar em sua cama e estar adormecido além de tudo ficar no seu devido lugar.
  3. Fazer papinha todos os dias, exige muita criatividade e planejamento, nesse post tem uma tabela que funciona muito bem. Na hora de cozinhar, basta escolher um ingrediente de cada uma das colunas e colocar na panela.
  4. E por falar em fazer papinha todos os dias, precisei me render a ideia de congelar. Agora faço três ou quatro vezes na semana, e já garanto o menu da semana inteira. Nesse artigo tem um método muito prático de produção de papinhas.
  5. Com a chegada da Panda, precisei adaptar o cardápio do Roberto com os alimentos que ela pode comer, assim consigo cozinhar a mesma coisa para os dois. Para isso precisei rever alguns conceitos da alimentação natural cozida para cães no site Cachorro Verde.
  6. Aqui em Shanghai tem muitas opções para comprar alimentos frescos de todos os valores e qualidades. Estava indo em um mercado toda semana para fazer a feira, mas sentia de alguns alimentos e a variedade de orgânicos era pequena. Uma amiga me indicou um site em inglês que entrega em casa chamado Fields. Achei muito prático, embora seja um pouco mais caro não preciso ir até o mercado sozinha com bebê ou esperar o marido para ir junto. Consegui encontrar frango sem antibiótico e várias opções de orgânicos. Fiquei sabendo que existem outras opções mercados online, quero testar.
  7. Por falar em compra online, aqui na China tem um site chamado Taobao. Uma espécie de mercado livre onde você encontra desde Ipad até tapete higiênico para cachorro. Parece meio complicado por ser em chinês mas com Google Chrome é possível traduzir a página e um amigo nosso daqui tem nos ajudado com as compras. Não estou muito empenhada em saber usar porque sei que vou me empolgar em gastar.
  8. Para quem acha que comer na China é um desafio, aqui em Shanghai tem uma espécie de serviço delivery online em inglês chamado Sherpa’s com muitas opções de restaurante. Tem sido uma mão na roda nos dias de frio, preguiça e poluição .
  9. Mesmo com tanto conteúdo para me organizar, está difícil conseguir tempo e disposição para descer na academia. Fui alguns dias nadar e só. Mas o quadril já está sentindo o sedentarismo e voltou a doer. Ganhei de uma amiga um mini band e consigo fazer pelo menos esse treino da Gabriela Pugliesi em casa. Já é um começo!